inclusão

POR UMA ASMPF ATUANTE E INCLUSIVA, VOTE CHAPA 3

foto%20PnePela primeira vez na história da Associação dos Servidores do MPF, surge uma chapa que tem como principal bandeira a construção de um verdadeiro congraçamento dos servidores do MPF com plena inclusão e respeito a diversidade.
As eleições da ASMPF se aproximam e os associados terão a oportunidade de  mudar pelo voto o destino da entidade pelos próximos três anos. O candidato a presidente pela Chapa 3, Leonardo Moraes Filho, ressalta o aspecto de se  tratar de uma associação constituída por servidores do Ministério Público e  que, portanto, deve estar em consonância com a essência da Instituição, servindo de exemplo quanto ao respeito aos direitos humanos e à diversidade, se pautando pela ética e democracia. Sem qualquer tipo de segregação, tal como aquela sofrida pelos servidores com deficiência, uma vez que a ASMPF, em seus mais de 32 anos de existência, nunca desenvolveu qualquer medida em prol desse grupo de servidores.
Diante de um processo eleitoral completamente irregular, Leonardo decidiu ingressar judicialmente, buscando corrigir as diversas mazelas da comissão eleitoral, demonstrando a sua disposição em enfrentar desafios e promover mudanças, e mudanças de extrema necessidade. Ressaltamos que a ação foi julgada procedente e todos os pedidos formulados foram deferidos. Assim, a Chapa 3 – Ação e Inclusão – já começa mudando a cara da eleição, que deverá respeitar todos os ditames estatutários, e, sobretudo, respeitar as normas de acessibilidade estabelecidas na Convenção Internacional sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência, recepcionado pelo Brasil com status de Emenda Constitucional.
PELA VERDADEIRA VALORIZAÇÃO DO SERVIDOR
A ASMPF atravessa marasmo completo quase letárgico no mesmo momento em que o Ministério Público Federal passa por um profundo processo de mudança sem o devido diálogo com os setores interessados e seus respectivos servidores.  A terceirização avança, assim como as reclamações de assédio. Os servidores nunca estiveram tão desmotivados. Fomos atacados em nossas atribuições pela portaria 122. Setores inteiros foram enfraquecidos como a biblioteca, o setor de pagamento e a crip. Os aposentados sentem-se cada vez mais excluídos. Com a criação de novos cargos em comissão e a ameaça de ampliação da terceirização, a burla ao concurso público continua de vento em popa na instituição que deveria defendê-lo.
Enquanto isso a ASMPF não é chamada para o adequado diálogo, mas é lembrada para custear eventos da administração. A Chapa 3 acredita que devem ser criados critérios que norteiem a política de apoios da ASMPF especialmente quando se tratar de atividades promovidas pela própria administração.
A Chapa 3 – Ação e Inclusão – vai trabalhar para que os servidores sejam ouvidos e verdadeiramente valorizados, o que não está acontecendo. Para isso  não podemos baixar a cabeça. Temos que ter a consciência que fazemos parte do  MPF, instituição que tem uma função social de extrema relevância, mas que  está se perdendo em meio a própria burocracia, elitizando as relações no  lugar de humanizá-las, enfraquecendo a instituição no lugar de fortalecê-la.Leonardo possui conhecimento, a sensibilidade e a determinação necessárias para enfrentar os imensos desafios que estão colocados para os servidores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s